Em abril de 2001, um jovem aspirante a escritor, farto da indiferença dos grandes editores, decidiu arregaçar as mangas e montar a sua própria empresa. Abandonou uma promissora carreira em uma multinacional e foi à luta. O nome da editora não poderia ser mais significativo: DESATINO. Afinal, o que ele mais ouvia de seus colegas e amigos era: “Você está maluco!” “Como assim largar tudo para ser editor?”

Destemido, em vez de desanimar, ele lutou contra tudo e todos. E de lá para cá conquistou vários prêmios literários e pôde lançar outros jovens escritores, tão ou até mais obstinados do que ele. E, o mais importante, conseguiu levar em frente projetos sociais que beneficiaram (novos) leitores que jamais tiveram contato com esse universo mágico das letras. Esta, sem dúvida, é a melhor resposta aos que apostaram no nosso “fracasso”.

Por que o nome "desatino"? 
Porque acreditamos que é imprescindível certa dose de loucura para atingir nossos objetivos — loucura produtiva, direcionada, enfim, coragem para vencer barreiras.

Editora Desatino

Dicas de leitura:

Geopolítica das drogas

Política e drogas nas Américas:

uma genealogia do narcotráfico

Narcotráfico:

uma guerra na guerra

gallery/c-_users_msi_pictures_saved-pictures_livro-2-(sem-fundo)

Por que o nome Desatino?